Classificar custos e despesas de uma indústria de fato não é uma tarefa fácil. Para te auxiliar com essa dificuldade, montamos uma lista de dicas que facilitarão a tomada de decisões nesse momento, confira!

 

Custo x Despesa

Inicialmente, precisamos entender a diferença entre a definição de cada um desses termos: custos e despesas. Os custos estão diretamente relacionados com a produção e com o produto final desenvolvido pela empresa. Já no caso das despesas, estamos falando de tudo aquilo que é paralelo à produção, como  por exemplo as despesas administrativas.

Ter essa classificação é fundamental para avaliar melhor a operação de sua empresa, podendo futuramente entender os pontos à melhorar e concretamente estabelecer proposições funcionais.

 

Custos

Como primeiro tópico, vamos entender primeiramente os custos. Imagine que você possui uma fábrica de roupas e precisa elencar quais os custos você possui. Em sua lista, portanto, constará os seguintes itens:

  • Os tecidos, malhas e telas;
  • Linhas de costura, ferramentas e adereços;
  • Etiquetas;
  • Embalagem para as peças únicas;
  • Embalagem para mais de uma peça;
  • Embalagem para grandes quantidades;
  • Máquinas de costura;
  • Salários das costureiras, designers e dos demais funcionários da produção;
  • Tintas, tingimentos e outros processos de acabamento.

Além disso, podemos classificar os custos de diversas maneiras. Confira a seguir as quatro principais definições que elencamos para você:

 

Custo direto

Esse custo está associado diretamente ao produto/serviço oferecido pela empresa, ou seja, no cálculo atribuído ao valor final dos produtos.

Custo indireto

São os custos que não estão necessariamente ligados ao produto final, mas que podem estar inclusos no preço do produto final.

Custo fixo

Da mesma forma que acontece com as despesas, existem custos que são mais fáceis de prever. Tratam-se daqueles que permanecem os mesmos, independente da produção mensal ou desempenho na empresa.

Custo variável

Os custos variáveis são menos previsíveis. São os que podem sofrer oscilações dependendo de quantos recursos foram utilizados, da performance de diferentes setores e até mesmo de acordo com o mercado e a economia.

Despesas

No caso das despesas, como explicado anteriormente o conceito é um pouco diferente. Nesse caso, elas estão descritas para a obtenção de receita da empresa, porém, não fazem parte do processo de transformação e manufatura dos produtos. 

No mesmo caso da empresa de roupas, podemos citar alguns exemplos de despesas, confira:

  • Aluguel e manutenção do pavilhão;
  • Pró-labore dos sócios;
  • Telefone, internet, água, energia..;
  • Comissão de vendedores;
  • Materiais de escritório;
  • Salários da equipe administrativa;
  • Impostos, taxas e tributos.

Além disso, classificar as despesas de maneira correta auxiliam no momento do planejamento, isso porque essas categorias dão aos gestores clareza sobre a distribuição das receitas. Para essa classificação, temos as seguintes denominações:

 

Despesas regulares e/ou extraordinárias

Regulares: São as despesas que já fazem parte do radar financeiro de sua empresa e que todos os meses estarão por lá. Um exemplo disso são os salários, impostos, aluguéis e as contas fixas.

Extraordinárias: São as despesas que não estão no escopo financeiro da empresa mas que imprevisivelmente podem ocorrer. Um exemplo disso são os gastos com manutenção, multas e reposição de equipamentos, por exemplo.

Outras despesas que indústrias comumente possuem são as Fixas e as variáveis que, por si só, são muito similares às anteriores:

Fixas: Despesas constantes e que não se alteram perante os meses. (Salários, aluguéis…)

Variáveis: Despesas que, apesar de fixas e constantes, elas podem alterar seu valor. (Horas extras, contas de energia, água…)

 

Visão macro da empresa

Uma das maneiras mais confortáveis para a visualização das despesas é enxergá-las em um escopo macro, separando por setores e atividades. Confira:

 

Despesas Administrativas

Salários;

Site da empresa;

Internet e comunicação;

Água e Luz;

Aluguel, IPTU…;

Faxinas e limpeza.

 

Despesas Comerciais

Marketing e divulgações;

Comissões.

 

Despesas Operacionais

Materiais de escritório;

Materiais de limpeza, cozinha e afins;

Deslocamento, combustíveis, passagens, estadias;

Infraestrutura e ambiente.

 

Despesas Financeiras

Tarifas, tributos e despesas bancárias;

Juros e IOF;

 

Desperdícios e perdas

Além dessas definições, um dos pontos primordiais para serem levantados são os desperdícios e as perdas envolvidas nos processos de produção e administrativos. Vamos classificá-los:

Perdas: Despesas extraordinárias que não trarão retorno à empresa nem mesmo a oportunidade de retorno. Um exemplo é uma catástrofe, como incêndios, inundações, roubos e furtos.

Desperdícios: Os desperdícios, por outro lado, estão envolvidos com à utilização dos recursos disponíveis, sejam eles físicos ou de tempo. Alguns exemplos à seguir:

Defeitos: produtos perdidos devido a defeitos na matéria-prima ou serviço mal-executado.

Excesso de produção: produção maior ou mais rápida que necessário.

Espera: tempo ocioso para a equipe ou equipamentos.

Transporte: movimentação desnecessária de materiais ou equipamento

Movimentação: transporte desnecessário da equipe

Processamento inapropriado: processos desnecessários para a qualidade final do produto ou serviço

Estoque: armazenamento excessivo de produtos ou matéria prima.

 

O frete é uma despesa ou um custo?

Apesar de ser uma pergunta constantemente reproduzida pela maioria das equipes financeiras, a resposta é simples!

Os fretes sob a VENDA são considerados despesas comerciais, já que estão relacionadas à venda para o cliente e não ao produto.

Já no caso de fretes sobre a COMPRA de insumos e matéria-prima o cenário se altera para um Custo, já que estão relacionados à produção.

 

Conheça o Gestor Fácil

Com um sistema de gestão integrada o controle de seus custos e despesas se torna uma tarefa fácil e ágil. Com dados 100% reais e em tempo real, a visualização da saúde financeira da sua empresa se dá de maneira muito mais organizada e prática.

Além disso, automatizar a sua equipe financeira com a eliminação de planilhas e papéis faz com que ela seja muito mais eficiente e comprometida com a entrega dos prazos e dos resultados efetivos.

Entre em contato com a gente e conheça as oportunidades de gerenciamento que possuímos para a sua empresa!